.

QUEM SOMOS »

PRODUTOS »

EXPORTAÇÃO »
ACTIVIDADES »
CONTACTOS »

ACTIVIDADES

 

As actividades desenvolvidas nas Marinhas do Sal não se encerram na extracção de sal de fonte salina.

Existe toda uma vertente de turismo cultural que promove este local de características únicas.

 

Rio Maior situa-se no centro de Portugal, a 75 km de Lisboa, 30 km de Santarém e 20 km de Caldas da Rainha. Pertence à Região de Turismo do Oeste; administrativamente é um dos concelhos do distrito de Santarém. Por se encontrar numa zona de transição, ai se percebem influências ribatejanas, a sul, e, da Estremadura, a Norte. A zona Norte do concelho integra-se na área protegida do Parque Natural das Serras d'Aire e Candeeiros, da qual também fazem parte as Salinas de Rio Maior.

 

Apenas a 3 km da cidade de Rio Maior, os visitantes poderão encontrar uma pequena aldeia típica com vista para as salinas, com comércio de produtos tradicionais e zona de restauração.

 

Estas salinas são fruto de um capricho da Natureza. Uma mina de sal de fonte salina, extensa e profunda, atravessada por uma corrente subterrânea, alimenta um poço de onde se extrai água, sete vezes mais salgada que a do Oceano Atlântico. O documento mais antigo que se conhece data de 1177, mas pensa-se que o aproveitamento do sal-gema já seria feito desde a pré-história.

As salinas constituem assim um autêntico museu vivo onde os métodos de exploração pouco evoluíram ao longo dos seus oito séculos de história.

 

 

A Cooperativa, em conjunto com a Câmara Municipal de Rio Maior, promove visitas guiadas gratuitas, desde que marcadas antecipadamente (ver Contactos).

 

Relativamente a épocas festivas, a FESTA DO SAL é um evento anual com raízes na tradição: encontros gastronómicos com petiscos regionais e uma recriação histórica (fotografias) cada vez mais empenhada em manter viva a memória desta actividade única, fazem parte do cardápio de actividades de verão.